agenda1
Biografia
Publicado por: MileyBRcom HÁ 2 years

Miley Cyrus – Linha do tempo

Miley Ray Cyrus nasceu dia 23 de Novembro de 1992 em Nashville, no estado americano do Tennessee. Ela é filha do cantor country Billy Ray Cyrus e de Letícia (“Tish”) Finley Cyrus, irmã de Trace Cyrus, Brandi Cyrus, Christopher Cody Cyrus, Braison Cyrus e Noah Cyrus.

Miley foi registrada com o nome de Destiny Hope Cyrus, significa “Destino Esperançoso”, que segundo ela, recebeu esse nome devido a uma intuição de seu pai. Com o passar dos anos, devido ao sorriso constante da filha, Billy passou a chamá-la de “Smiley” (SORRISO, em inglês) e foi diminuindo no modo de falar, até chegar a Miley. Ao atingir o sucesso mais de uma década depois, Miley e seu pai entraram na justiça para mudar o nome oficialmente para Miley Ray Cyrus, alegando que esse é o qual é conhecida em público. Ganharam a causa dia 29 de Janeiro de 2008.

A carreira de Miley começou aos seus 9 anos, quando interpretou a personagem Kylie na série de TV “Doc”, que era estrelada por seu pai e gravada em Toronto, no Canadá, onde Miley inclusive morou por um ano. Em 2003, ela participou de seu primeiro filme, chamado “Big Fish”, dirigido pelo renomado Tim Burton, onde interpretou Ruthie.

Clique aqui e confira um conteúdo especial sobre o filme “Big Fish” (Peixe Grande)
.

Mas nem tudo eram flores. Durante sua sexta série na escola, com 12 anos, Miley passou por um período difícil, onde sofreu bullying, sendo reprimida por meninas mais velhas. Para fugir um pouco do ambiente carregado que estava passando, ela resolveu ser cheerleader (líder de torcida) e treinava para isso constantemente, participando de competições em várias cidades dos Estados Unidos. Lá, Miley conquistou amizades que levou para o futuro, como sua grande amiga Lesley Patterson (personagem da futura música, “See You Again”).

Por outro lado, Miley estava chegando perto de conquistar seu maior sonho. Um dia, na escola, uma agente do canal Disney Channel apareceu oferecendo testes à meninas que estivessem interessadas na personagem Lilly, melhor amiga da principal, Chloe Stewart, de um novo seriado chamado “Hannah Montana”. Ela gravou a fita e enviou à Disney, que ligou para ela e pediu que fizesse mais um teste, só que dessa vez para a protagonista. Ligando de novo, o canal avisou que Miley era muito jovem e pequena para Chloe, a deixando de fora. Algum tempo depois, a Disney ligou novamente para Miley e pediu que ela fosse para Los Angeles fazer o teste pessoalmente, ainda para “Hannah Montana”. Depois de muitos vôos entre Nashville e Los Angeles, Miley chegou à final da bateria de testes. E foi assim que ela conquistou o papel de Chloe Stewart no mais novo seriado da Disney, “Hannah Montana” – batendo centenas de concorrentes de todo o território americano (inclusive a atriz e cantora Taylor Momsem).

A série fala sobre uma menina de 14 anos que vive uma vida dupla de super estrela do pop. De dia, apenas uma menina normal que freqüenta a escola e seus conflitos. À noite, com uma peruca loira, uma cantora de sucesso mundial. Durante “Hannah Montana”, a protagonista conquista amigos, passa por engraçadas situações e ensina lições de moral e princípios a serem seguidores pelas crianças e adolescentes. No teste final para o seriado, Miley precisava não só interpretar, mas também cantar. Ela foi ousada e escolheu a música “I Love Rock N’ Roll” de Joan Jett – música que futuramente cantaria em sua turnê mundial.

Confira tudo sobre “Hannah Montana” clicando aqui.

Conquistando o papel principal da série, Miley também conquistou seu maior sonho: de uma só vez, ela poderia atuar e cantar. Sendo assim, ela e sua família se mudaram para Los Angeles e ela então começa a trabalhar. Mas ninguém imaginava o quanto suas características mudariam, para melhor, o ritmo da série. Os produtores de “Hannah Montana” encontraram no sotaque de Miley, e em seu diferente nome, uma saída para o seriado. Sendo assim, o nome da protagonista se tornou Miley Stewart, uma menina do interior dos Estados Unidos, com sotaque carregado, que se muda com seu pai e seu irmão para Malibu, na Califórnia para viver seu sonho. Para completar, seu próprio pai, o cantor de country Billy Ray, conseguiu um papel na série – o de pai de Miley, que levou o nome de Robby Ray.
A série, criada por Michael Poryes, o mesmo de “As Visões de Raven”, estreou sua primeira temporada no dia 24 de março de 2006 com altíssima audiência, o que o levou a ser exibido em outros países, atingindo um público de 200 milhões de pessoas pelo mundo. Dali em diante, “Hannah Montana” e Miley Cyrus passariam a ser os produtos mais valiosos da Disney.

Junto com a primeira temporada, foi lançado também o CD “Hannah Montana: Original Soundtrack” dia 24 de Outubro de 2006, que continha todas as faixas da trilha sonora do seriado. Como esperado, as vendas foram um estouro. Somente na primeira semana, o CD já ficou em #1 na Billboard 200, vendendo mais de 280 mil cópias. A trilha sonora foi a primeira da história a debutar como primeiro lugar e ganhou mais de 3 certificados de platina, tendo 8 de suas 13 músicas no HOT 100 da Billboard. No Brasil, o CD ficou em #6, enquanto no mundo todo a venda total foi de mais de 4 milhões e 700 mil cópias.
Porém, nem tudo eram rosas. Um pouco antes da estréia do seriado, Miley perdeu uma das pessoas mais próximas de sua família – seu avô, Ron Cyrus. Ele morreu devido a um câncer no pulmão e não pôde assistir sua neta realizar seus sonhos. Assim, ela escreveu para ele a música “I Miss You” que futuramente entraria para seu CD. Fora isso, Miley estava tendo problemas dentro do set de filmagem. Emily Osment e Mitchel Musso interpretavam seus melhores amigos na série (Lilly e Oliver, respectivamente), mas o mesmo não acontecia fora das telas. Miley e Emily tiveram problemas de relacionamento durante as filmagens da primeira e da segunda temporada, com brigas constantes que tiveram que ser acompanhadas e trabalhadas pelos produtores da série até tudo ser resolvido. As duas passaram a se dar bem após viajaram juntas para Nashville para gravar um filme, dois anos depois da estréia da série.

Em setembro de 2006, Miley entrou para sua primeira turnê. Ela havia sido convidada para abrir o show das The Cheetah Girls durante a turnê “The Cheeta Girls: The Party’s Just Begun Tour”. Ela passou por diversos estados americanos com a banda, cantando sempre as 8 músicas de maior sucesso de Hannah. Porém, o foco não era somente nas Cheetah Girls. Miley e a Disney começaram a reparar que durante os shows, as pessoas gritavam por Hannah e cantavam as músicas dela como se fossem fãs de longa data. Afinal, alguns iam lá mais para ver o novo fenômeno Hannah Montana do que as próprias Cheetah Girls.

Sendo assim, um contrato para a segunda temporada de Hannah Montana foi assinado e as produções começaram. Dia 23 de Abril de 2007, foi ao ar o primeiro episódio e junto com eles, o mais de 5 milhões de telespectadores que assistiam o programa nos Estados Unidos. Com o sucesso de Hannah, a personagem trouxe à tona aquela que dá vida à Hannah: Miley Cyrus. Ela passou a ser convidada de diversos programas, premiações, eventos e tudo que pudesse levar a imagem do sucesso. A atenção era destacada em Hannah, mas Miley tinha 100% dos créditos pelo que estava fazendo. Sendo assim, ela assinou um contrato de 3 CDs com a produtora Hollywood Records. O lançamento da trilha sonora da segunda temporada da série veio também com o primeiro CD de estúdio de Miley onde ela era ela mesma. Dia 26 de Junho de 2007 estava nas lojas o CD duplo “Hannah Montana 2 – Meet Miley Cyrus”, onde você podia acompanhar 10 músicas de Hannah e 10 de Miley. No “Meet Miley Cyrus”, todas as letras foram escritas e co-escritas pela própria cantora. As vendas começaram ainda melhor que o do primeiro CD, também atingindo o #1 na Billboard, só que com mais de 300 mil cópias vendidas. Atualmente, o álbum passa as 4 milhões de cópias pelo mundo e recebeu 3 certificados de platina. Junto com o CD, Miley teve a oportunidade lançar seus primeiros singles.

Clique aqui e confira um conteúdo especial sobre o CD “Meet Miley Cyrus”
.

A faixa “Start All Over” ganhou seu clipe, que representa o primeiro de Miley Cyrus sem estar nas costas de Hannah e “See You Again” foi o primeiro mundial de Miley. O sucesso dos singles provou que não somente Hannah estava no topo das paradas, mas que Miley também conseguia fazer o mesmo.

Clique aqui e confira um conteúdo especial sobre o single “Start All Over”
e aqui para conferir o de “See You Again”.

Em agosto de 2007, Miley foi escolhida pelos fãs em voto popular na internet para fazer uma pequena participação no filme da Disney “High School Musical 2”, onde ela aparece dançando no número final do musical.

Clique aqui e confira um conteúdo especial sobre o filme “High School Musical 2″

Com o sucesso estrondoso da segunda temporada de Hannah Montana e da trilha sonora da mesma, a Disney decidiu levar Hannah & Miley a uma turnê pelos Estados Unidos, chamada “Hannah Montana & Miley Cyrus: The Best of Both Worlds Tour”, como forma de trocadilho por você poder ter tanto Hannah quanto Miley. A produção esperava que a grandiosidade da série fosse levada aos shows, mas o mundo ficou perplexo com o que aconteceu. A turnê começou com o objetivo de passar por todos os estados americanos, o que foi cumprido. Pela venda dos ingressos, já dava pra ver o que cada estado apresentaria para Miley. Eles foram vendidos rapidamente e um recorde mundial foi batido: mais de 10 mil ingressos foram vendidos em menos de 8 minutos da abertura das vendas, superando a banda The Police. A turnê começou em outubro de 2007 e teve como participação a recente banda Jonas Brothers, que permaneceu durante mais de 50 shows da turnê. Após a saída deles, a dupla 78Violet tomou o lugar e ao fim, por mais alguns shows, a banda Everlife aproveitou para tirar uma casquinha do sucesso.
A venda dos ingressos foi um estouro, com praticamente todas as cidades esgotadas. Um dólar de cada ingresso vendido durante toda a turnê foi para a instituição beneficente “The City of Hope”, que Miley ajuda desde então. Naquele ano, a turnê se tornou a 15ª com maior arrecadação nos Estados Unidos, com um acúmulo total de 54 milhões de dólares.
O show consistia na entrada de Hannah, com seu típico figurino colorido, que cantava 10 músicas – um misto da primeira e segunda temporada. Depois, a banda participante entrava e cantava por volta de 3 ou 4 músicas, enquanto Hannah voltava a ser somente Miley Cyrus. Com um estilo mais rock e menos brilhante, Miley entrava no palco com a música ”Start All Over” e mais 10 faixas, todas de seu CD “Meet Miley Cyrus”. A música de encerramento era a que agitava a platéia – “Best of Both Worlds” – a da abertura de “Hannah Montana”.

Clique aqui e confira um conteúdo especial sobre a turnê “Best of Both Worlds Tour”
.

Com as filas dobrando esquinas, fãs fanáticos e sucesso incontestável, foi decidido que seria feito um filme em 3D de um dos shows da turnê, para que aqueles que não tivessem a oportunidade de ver Miley e Hannah de perto tivessem sua chance. Sendo assim, dia 27 de Outubro, durante um show em Salt Lake City, foi filmado o show no qual iria para os cinemas de todo o mundo. O filme mostra os bastidores da turnê, ensaios, a relação da família Cyrus com a música e, é claro, exibia o show inteiro de Hannah & Miley.

Dia 1º de Fevereiro de 2008, após o fim da turnê, o filme em 3D foi lançado em menos de 1000 salas de cinema americanas. De cara, a Box Office contabilizou mais de 8 milhões de dólares somente no primeiro dia do filme, terminando a semana com mais de 31 milhões de dólares e subindo os números cada vez mais, o que fez a Disney prolongar o prazo do filme nos cinemas. Assim como os CDs de Hannah Montana, o 3D foi para países de todo o mundo, incluindo o Brasil. Ao lançarem a pré-venda do DVD, de cara mais de 8 milhões de dólares foram conquistados. O CD com as músicas da turnê ficou em #3 da Billboard. Diante do imenso sucesso, apenas um detalhe foi comentado pelos tablóides: em uma das cenas, Miley e seu pai aparecem no carro sem cinto de segurança. Se tratando de um material Disney, aquilo foi considerado uma falha à demonstração da boa conduta. Billy Ray se desculpou publicamente pela cena.

Em suma, a turnê foi um grande sucesso, assim como seu filme e DVD e trouxe não só mais atenção para Hannah, mas principalmente para Miley, que começou a ser olhada não somente como sua personagem, mas por quem ela é. Miley fechou o ano de 2007 ganhando por volta dos 18 milhões de dólares com turnês, a série, publicidade e tudo o mais. A revista “Forbes”, responsável por fazer listas conscientes das maiores influências mundiais, colocou Miley na posição #35 de TOP 100 Celebridades Mundiais.

Durante o ano de 2008, Miley passou colhendo os frutos que começaram a ser plantados em 2006. Porém, nem todos eram doces. Já no início do ano, algumas fotos pessoais da cantora foram divulgadas na internet por um hacker que teria hackeado o computador da Miley enquanto ela passava essas fotos para alguém por e-mail. Foi um período difícil, pois as fotos geraram grande polêmica em todo o mundo e Miley precisou se desculpar publicamente, reconhecendo o erro e passando um conselho que ficou como sua marca: “Aprenda com seus erros.”

Infelizmente, o pedido de desculpas não foi suficiente para alguns pais, que passaram a proibir seus filhos de assistir Hannah Montana, entre outros absurdos que foram gerados. A Disney não cancelou a exibição do seriado e também pediu desculpas publicamente aos telespectadores. As fotos continuaram sendo publicadas aos poucos até o fim do semestre.

Em Abril de 2008, Miley passou por outra polêmica relacionada a fotos. Junto com seu pai Billy Ray, Miley fez um ensaio fotográfico para a revista Vanity Fair e em uma das fotos ela aparecia com as partes íntimas cobertas somente por um lençol (para conferir as imagens, clique aqui).

As fotos, tiradas pela renomada fotógrafa Annie Lebovitz, foram publicadas e causaram grande tumulto na mídia, que criticou a relação muito íntima de Miley e Billy no set, além de acusarem a família de permitir que uma menina de 15 anos tirasse fotos daquela maneira. Miley veio à público se desculpar, dizendo:


“Eu fiz uma sessão de fotos que era para ser artística e agora, vendo as fotos e lendo a história, me sinto envergonhada. Nunca tive a intenção de que isso acontecesse e peço desculpas a meus fãs que eu me importo tanto.”

A fotógrafa também falou sobre o assunto, dizendo


“Sinto muito que minhas fotos para Miley foram mal interpretadas. A foto é uma simples e clássica arte, feita com pouca maquiagem e acho que é muito linda.”

Com o tempo, o escândalo diminuiu.

Dia 17 de Junho de 2008, Miley lançou o single “7 Things”, que era uma faixa incluída no seu segundo CD de estúdio e o primeiro sem nenhuma relação com Hannah Montana, chamado “Breakout”. O CD continha 12 faixas, sendo 11 inéditas e 8 escritas por Miley, que declarou que o álbum era sobre “o que tem acontecido na minha vida no último ano”. Depois de algumas entrevistas e em sua biografia “Miles To Go”, a cantora, atriz e compositora revelou que eram todas escritas pensando em Nick Jonas, seu ex-namorado e primeiro amor (clique aqui e confira um especial sobre os relacionamentos de Miley que vieram à público).

“7 Things” foi um sucesso mundial, ficando em #9 na Billbord HOT 100 e vendendo rapidamente milhões de downloads pagos e recebendo uma ótima crítica fazendo referência ao pop e provando que Miley conseguia se sustentar fora de “Hannah Montana”. A música fala sobre as 7 coisas que ela odiava em seu ex-namorado e no fim ela se rende dizendo as 7 coisas que mais ama. O clipe foi lançado dia 28 de Junho de 2008 no canal americano ABC e se tornou o vídeo mais assistido de todos os tempos do Youtube, até o lançamento de “Bad Romance” da Lady Gaga.

Clique aqui e confira um conteúdo especial sobre o single “7 Things”
.

“Breakout” foi lançado dia 22 de Julho de 2008 nos Estados Unidos e já na primeira semana atingiu o número #1 da Billboard 200, vendendo mais de 371 mil cópias somente na primeira semana. Até hoje, o álbum já vendeu mais de 3 milhões de cópias em todo o mundo e ganhou um certificado de platina. Após alguns meses, lançaram a versão Deluxe do CD, onde vinha com mais duas faixas – “Someday” e “Hovering”, e um DVD onde você poderia ver o clipe do primeiro single e os bastidores do mesmo, além de performances do “Live Stripped Performance” e do Disney Channel Games 2008.

Em forma de promover seu álbum “Breakout”, Miley foi convidada para ser a apresentadora principal da premiação “Teen Choice Awards” em 2008 e lá ela cantou “7 Things” e apresentou a batalha de danças entre o seu grupo “M&MCru” e “AC/DC”, tornando a premiação um sucesso.

Clique aqui e confira um conteúdo especial sobre o CD “Breakout”
.

A partir do segundo semestre de 2008, Miley começou a sofrer rumores de que estaria namorando o modelo de 5 anos mais velho, Justin Gaston. Ela aparecia com ele publicamente diversas vezes, mas não assumia o namoro, dizendo que ele era somente um amigo. No início do ano seguinte, ela enfim assumiu seu relacionamento com ele, que acabou no meio de 2009.

Dia 9 de Agosto de 2008, Miley lançou o segundo single do seu mais recente CD “Breakout” – dessa vez foi a faixa “Fly on the Wall”, onde ela fala sobre ser perseguida pelos paparazzi aonde quer que vá. Era uma forma de desabafo da cantora, que disse:

“Eu escrevi [essa música] para a mídia, pois sempre sinto que a mídia quer estar o tempo todo em minha vida, e sempre querem saber mais coisas sobre a minha vida. Eles estão na minha casa, no meu quarto, em todos os lugares. E é como, eu vou a diferentes lugares, tentando ‘fugir’ deles, mais parece não funcionar, como se eles pudessem voar.”


A música não chegou ao HOT 100 da Billboard, mas ficou em #69 no HOT Digital Songs das paradas americanas. A crítica foi ainda mais generosa que “7 Things”, afirmando que esse sim é o pop de verdade que ninguém tinha conseguido fazer ainda, mas que foi trago por Miley. O clipe foi lançado no fim do ano com um conceito do sucesso “Thriller” de Michael Jackson. Durante o clipe, o namorado de Miley se torna um paparazzi e ela tem que fugir tanto dos fotógrafos, quanto dele, dentro de um estacionamento.

Clique aqui e confira um conteúdo especial sobre o single “Fly on the Wall”
.

Dia 6 de Outubro de 2008, Miley realizou seu “Sweet 16″ (festa de 16 anos) antecipada com uma grande comemoração na Disneylândia. A festa foi aberta aos fãs, com a condição de que eles comprassem o ingresso por 250 dólares. Todo o dinheiro arrecadado na festa foi entregue à Youth Service America. Foi lá que Miley ganhou de presente de sua mãe uma pequena cachorrinha maltês chamada Sophie. Foi uma grande festa que fez não só Miley e seus fãs felizes, mas também arrecadou dinheiro para uma instituição

Dia 21 de Novembro de 2008, aconteceu a estreia do filme “Bolt”, uma animação da Disney na qual Miley dubla a voz da personagem Penny, a melhor amiga do cachorro que leva o nome do filme. No longa, a dupla é chamada para ser protagonista de uma série. Lá, os produtores fazem Bolt acreditar nos super poderes deles. Um dia, ele é separado de Penny e tenta salvá-la, descobrindo que para ser um herói não é necessário super poderes.
Na sua estréia, o filme começou com 7 milhões de dólares e ao final do primeiro mês, já tinha mais de 60 milhões. Ele ficou quatro meses em cartaz, atingindo o total de 115 milhões de dólares. No Brasil, o filme ficou 2 meses em exibição nos cinemas, arrecadando 4 milhões. O total bruto do filme pelo mundo foi de 309 millhões de dólares.

Clique aqui e confira um conteúdo especial sobre o filme “Bolt”
.

Durante as gravações, Miley construiu uma boa amizade com a família de John Travolta, que dubla o cão Bolt. Juntos, os dois escreveram a música tema do filme, chamada “I Thought I Lost You”, que mais tarde foi indicada ao Globo de Ouro por melhor música de filme, mas infelizmente não levou o prêmio.
Dia 2 de Novembro de 2008, estreou a terceira temporada de “Hannah Montana”, onde muitos imaginavam ser a última. Nessa, Hannah se apresentou com um novo visual – sua peruca loira estava mais curta e ondulada. Além disso, a abertura da série teve seu modelo modificado e passou a ter um remix de “The Best of Both Worlds”. O último capítulo da temporada deixou a dúvida: Hannah continuará sendo Hannah ou será apenas Miley Stewart?

Miley declarou para a Disney sua vontade de que a série fosse finalizada com uma boa história e não de repente. Isso fez com que a empresa decidisse por uma quarta e última temporada do maior sucesso da Disney, que estreou somente em 2010.
O CD da temporada foi lançado dia 7 de Julho do ano seguinte e veio não só com um CD, mas também com um DVD que continha os clipes das músicas. O álbum estreou em #3 na Billboard vendendo mais de 137 mil cópias na primeira semana.

2009 foi um ano que começou com honras e muito agitado para Miley. Dia 19 de Janeiro, ela foi à cerimônia de posse do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, onde fez uma performance na “sessão infantil”. Lá, ela cantou pela primeira vez a música que seria o seu single de maior sucesso até o momento: “The Climb”. Foi no evento da presidência americana que Miley lançou a música que fala sobre não desistir, sempre seguir em frente, não importa o que aconteça, e que inspirou diversas pessoas por todo o mundo. “The Climb” foi escrita pelo produtor John Shanks e foi OFICIALMENTE lançado em Março daquele ano, quando atingiu o número #4 na Billboard 100. A canção está originalmente inserida no CD da trilha sonora de “Hannah Montana: O Filme”, que teria sua estreia em breve.

“The Climb” foi futuramente indicada ao Grammy Awards 2010 como melhor música escrita para um filme, porém, foi retirado de sua categoria já que foi considerado que a música não foi feita direto para a produção cinematográfica.
O sucesso de “The Climb” era aparente. Em todas as rádios, em todas as televisões, estava tocando ou alguém falava sobre, desde crianças até adultos. A música atingiu os três milhões de downloads pagos e recebeu um certificado duplo de platina. O clipe estreou dia 11 de Fevereiro no MySpace e já ultrapassou as 100 milhões de vizualizações no Youtube. Ele era bem simples, com Miley tocando violão e mostrando o caminho que se segue por uma estrada e que não se deve desistir na primeira montanha que se encontra. Exigindo o uso de bons vocais, os covers da música foram inúmeros e ela foi muito usada em competições de música como “American Idol” e “Britain’s Got Talent”.

Clique aqui e confira um conteúdo especial sobre o single “The Climb”
.

Em março, Miley estava lançando um pequeno pedaço de sua vida: sua autobiografia “Miles to Go”. No livro escrito por ela, a estrela conta como sua vida se transformou de uma pequena menina do interior para uma super estrela da música. Ela mostra curiosidades, fala sobre seu primeiro amor, suas melhores amigas, a relação com sua família, seu amor pela música e pela atuação, como enfrenta a mídia, suas futuras ambições e muito mais. O livro vendeu mil cópias somente no primeiro dia e atualmente tem mais de 3 milhões de cópias vendidas pelo mundo. Ele se tornou um Best-seller do “The New York Times”, ficando em #1 durante algumas semanas.

O livro chegou ao Brasil somente no início de 2010, com o nome “Hannah Montana & Eu” – considerado um erro já que a história não era sobre Hannah e sim sobre Miley. Em 2010, o livro recebeu 5 capítulos adicionais, em que Miley conta o que havia acontecido nesse um ano de sua vida.

Dia 10 de abril de 2009, aconteceu a estreia do filme “Hannah Montana: O Filme”, que era baseado na série. Nele, Miley Stewart deixa o sucesso de Hannah subir à cabeça, esquecendo seus valores. Assim, Billy Ray decide levá-la para a velha fazenda da família em Nashville para que Miley relembre suas raízes. Na sua cidade natal, ela se apaixona por Travis, interpretado por Lucas Till, e revê seus valores, tendo que no fim escolher entre ser apenas Miley ou continuar com a vida dupla. A produção teve lançamento em meio a um feriado de Páscoa e somente no primeiro dia teve mais de 17 milhões de dólares nas bilheterias, terminando a semana com 32 milhões e ficando em #3 no Box Office. No Brasil, o lançamento aconteceu em junho e o sucesso foi grande também, ficando em #4 lugar durante várias semanas. Ao fim da exibição por todo o mundo, o filme conseguiu mais de 155 milhões de dólares. Não era de se esperar o contrário, já que Miley fez uma forte divulgação do filme tanto nos Estados Unidos como na Europa.

Clique aqui e confira um conteúdo especial sobre o filme “Hannah Montana: O Filme”
.

Dia 23 de Março de 2009, alguns dias antes do filme, foi lançada a trilha sonora do mesmo, com 18 faixas. Dentre elas, algumas escritas por Miley, John Shanks, Matthew Gerrard e outros renomados. O álbum começou vendendo na primeira semana mais de 139 mil cópias e foi crescendo a cada semana. Ganhou certificado de platina nos Estados Unidos, em alguns países na Europa e também no Brasil, onde vendeu mais de 40 mil cópias.

O namoro de Miley com o modelo Justin Gaston, que havia recebido muita crítica e polêmica, terminou no início de Junho, quando Miley teve que priorizar seu trabalho, depois de quase um ano de relação.

Dia 5 de Junho de 2009, Miley foi aos estúdios da Disney fazer a gravação da música “Send it On” e dos comerciais que seriam exibidos no canal, falando sobre o meio ambiente e as formas de preservá-los. Nesse dia, os rumores de que Miley e Nick Jonas haviam retornado seu namoro foi forte, já que eles foram vistos muito íntimos em diversas fotos e vídeos, mas ambos negaram.

Dia 6 de Junho Miley saiu de Los Angeles e foi morar temporariamente em Georgia, mais especificamente na Ilha Tybee Island. Lá, ela começou a filmar sua nova produção chamada “A Última Música” (“The Last Song”), baseado em um livro de mesmo nome do autor Nicholas Sparks.

O filme fala sobre uma menina chamada Veronica Miller (Ronnie), que se envolve em problemas na cidade que vive, Nova York, então sua mãe decide mandá-la para morar com seu pai na praia. Lá, ela reaprende o valor da família, volta a falar com seu pai e recupera seu amor pelo piano, além de ter seu primeiro amor – o personagem Will, vivido por Liam Hemsworth. O primeiro dia de filmagem foi 15 de Junho e se estendeu até 18 de Agosto.

Clique aqui para conferir o conteúdo especial de “A Última Música”.

Nos primeiros dias na cidade, Nick Jonas visitou Miley e a mídia caiu em cima deles novamente, até que Nick afirmou que os dois estavam se “reconectando”. Dia 15, Miley viajou até o Texas e cantou a música “Before the Storm” com Nick em um show do trio. A canção foi escrita por Miley e Nick alguns meses antes. Porém, depois de algumas semanas, a poeira baixou e não foram mais vistos juntos.

Durante esse período que ficou em Georgia, Miley não esqueceu da música. Foi lá que ela gravou músicas para seu EP, entitulado “The Time of Our Lives” e lançou o seu novo single “Party in the USA”. A música foi um sucesso instantâneo. Escrita por Dr. Luke, ela atingiu a posição #2 da Billboard – a melhor posição da carreira de Miley. Além disso, o single ficou em #1 nas mais pedidas na rádio e em outros rankings, vendendo mais de 5 milhões de downloads pagos.

“Party in the USA” fala sobre a vida de Miley como celebridade em Hollywood, com uma letra bem descontraída e mencionando artistas como Jay-Z e Britney Spears. O clipe da música foi lançado dia 23 de Setembro e mostra Miley em um ferro velho com dançarinas e também no palco com uma grande bandeira dos Estados Unidos. Atualmente o clipe já tem mais de 200 milhões de vizualizações.

Clique aqui e confira um conteúdo especial sobre o single “Party in the USA”
.

A primeira performance da cantora com essa música foi dia 10 de Agosto, durante a premiação Teen Choice Awards, onde causou polêmica devido à sua performance considerada “ousada” para a idade de Miley.

Dia 19 de Agosto de 2009, Miley foi vista de volta em Los Angeles, já que as filmagens de “A Última Música” tinham acabado. Dia 28 de Agosto, ela estava lançando, com exclusividade da loja Wal-mart, o EP “The time of Our Lives”, com 7 faixas, todas inéditas. O álbum estreou em #3 na Billboard 200, vendendo 60 mil cópias na primeira semana, o que era um ótimo número, já que ele tinha venda exclusiva em somente uma loja. O EP ganhou platina nos Estados Unidos e Espanha e foi ouro em outros países da Europa e na Nova Zelândia. No Brasil, ele foi lançado somente no fim de outubro, e com uma capa diferente da dos EUA e com um pôster autografado, além de uma faixa adicional – “The Climb”. Atualmente, por todo o mundo, EP já ultrapassou as 3 milhões de cópias vendidas.

Clique aqui e confira um conteúdo especial sobre o CD “The Time of Our Lives”
.

O objetivo principal de “The Time of Our Lives” era fazer propaganda à linha de roupas de Miley, que foi feita em parceria com o estilista Max Azria. A coleção de Miley, vendida nos Estados Unidos e Canadá com exclusividade da rede de lojas Walmart, vende itens a um preço muito barato com uma média de menos de 15 dólares. São roupas comuns, casuais, no estilo que Miley usa.

Dia 3 de Agosto de 2009, Através do MileyWorld, Miley anunciou sua nova turnê, chamada “Wonder World Tour”, que começou dia 14 de Setembro na cidade de Portland e terminou dia 29 de Dezembro, no Reino Unido. Miley passou por mais de 40 cidades americanas, além de Dublin, na Irlanda e Birmingham, Londres e Manchester na Inglaterra.
Entre as músicas da Wonder World Tour, estavam algumas do CD “Breakout”, “Meet Miley Cyrus”, “Hannah Montana: O Filme” e do EP “The Time of Our Lives”, além do cover de “I Love Rock N’ Roll” de Joan Jett. Era um total de 21 músicas. Miley também cantou a música “Hovering” com seu irmão Trace Cyrus, que com sua banda, “Metro Station”, abria os shows da turnê.
A maioria das cidades que Miley passou tiveram seus ingressos esgotados. No Reino Unido, foi necessário adicionar mais 4 datas devido à grande procura. Miley lotou arenas de mais de 30 mil pessoas.

O show era um tanto diferente da última turnê de Miley. Durante as performances, havia dançarinos por toda a parte, coreografias trabalhadas e uma média de 10 mudanças de figurino, além de uma mega produção. Durante as mudanças, no palco Miley aparecia com um pequeno carro, uma moto, um cubo gigante de gelo, carregador de mala e até voava sobre a platéia. Era literalmente um espetáculo.
A turnê terminou ganhando um total de 45 milhões de dólares e uma bela quantidade de polêmicas. Miley deixou bem claro desde o início que sua turnê era de Miley e não de Hannah. Sendo assim, ela foi ela mesma durante toda a turnê. Suas roupas curtas e justas assustaram alguns fãs de Hannah e deu muita matéria para a mídia. Porém, Miley não se importou porque seu propósito não era chocar ou receber críticas, e sim transmitir música.

Clique aqui e confira um conteúdo especial sobre a turnê “Wonder World Tour”
.

Durante sua passagem pelo Reino Unido, Miley passou alguns dias livres em Paris, onde foi vista em público aos beijos e abraços com seu novo namorado – Liam Hemsworth. Eles foram fotografados andando pela cidade-luz alguns dias antes de Miley fazer seus shows nas arenas lotadas. Ali o namoro que começou nas gravações de “A Última Música” foi confirmado.

O fim de ano de Miley foi fechado com chave de ouro: em um evento promovido pela Rainha Elizabeth, da Inglaterra, ela foi convidada para cantar a música “Party in the USA” e aceitou. Foi nesse evento que Miley conheceu sua ídola do pop, Lady Gaga. Por fim, no último dia do ano Miley viajou para a Austrália, país de seu namorado Liam, onde passou o ano novo com a família dele.

No início de 2010, Miley foi vista indo e vindo frequentemente de estúdios em Los Angeles e Burbank – ela estava gravando seu novo álbum e filmando a nova temporada de “Hannah Montana”. Também foi no início do ano que Miley gravou as músicas “Everybody Hurts” e “We Are the World” em forma de arrecadar dinheiro para as vítimas de um terremoto no Haiti.

Dia 16 de Fevereiro, Miley lançou seu novo single, “When I Look At You” como forma de promover o filme “A Última Música” que seria lançado em breve nos Estados Unidos. A música estreou na posição #16 na Billboard HOT 100 e não teve grandes números de download. A letra fala sobre você encontrar refúgio e felicidade na pessoa amada, sendo um namorado, amigo ou família.

O clipe foi oficialmente lançado dia 21 de Fevereiro de 2010, apesar de ter vazado em setembro do ano anterior. Atualmente, o vídeo tem mais de 26 milhões de visualizações no Youtube. Ele consiste em algo bem doce, onde Miley toca piano em uma bela floresta e em frente ao mar de Georgia e também são exibidas algumas cenas do filme “A Última Música”, o que leva o ator australiano Liam Hemsworth a aparecer diversas vezes no vídeo.

Clique aqui e confira um conteúdo especial sobre o single “When I Look At You”
.

O filme “A Última Música” estreou dia 31 de Março de 2010 nos Estados Unidos. Nos dois primeiros dias de exibição, a produção ganhou mais de 16 milhões de dólares na bilheteria, ficando em #4 no Box Office.

Dia 18 de Maio de 2010, Miley começou a revelar qual seria o próximo passo de sua carreira. Ela lançou o single chamado “Can’t be Tamed”, que com livre tradução diz ‘Não posso ser domada’.

Com uma capa onde a mostra presa em uma jaula, a música estreou em #8 na Billboard com mais de 190 mil downloads pagos na primeira semana, #1 no iTunes e foi ganhando cada vez mais espaço nas paradas internacionais, onde teve mais sucesso.

O clipe da música foi lançado dia 4 de Maio de 2010, através do canal E!, e mostrou algo totalmente diferente do que Miley já havia feito. No início, aparece um público que está no museu de Nova York, até que o guia anuncia uma criatura rara: a Ave Cyrus. Assim, Miley aparece dentro de uma gaiola e ao flash da câmera, ela se assusta e abre suas grandes asas para dar início à melodia. As imagens correspondem a coreografias e todos os dançarinos vestidos de pássaros, dentro do museu, enquanto a letra diz que Miley não pode ser domada, modificada ou culpada por nada, porque assim que ela é. Atualmente, o vídeo tem quase 90 milhões de visualizações no Youtube.

Clique aqui e confira um conteúdo especial sobre o single “Can’t Be Tamed”
.

A música foi uma prévia para a divulgação do CD “Can’t be Tamed”, que foi lançado dia 21 de Junho em todo o mundo. Nesse mesmo dia, a cantora fez um show na casa de show mais famosa de Los Angeles, o House of Blues, onde cantou as principais faixas do novo CD. O álbum veio com 11 faixas inéditas, mais o recente single. Todas as 12 músicas do CD foram escritas por Miley na companhia de Antonita Armato, John Shanks e Tim James. Esse definitivamente é o CD mais pop de Miley, com batidas que lembram Ke$ha, Lady Gaga, Madonna e Britney Spears. As canções variam falando sobre amor, relações passadas e como ultrapassá-las, amizade e sobre ser você mesma sem estar sob o controle dos outros. A faixa que marca o tema do CD é “Robot”, onde Miley faz um desabafo, dizendo que não será e nem fará o que as pessoas mandam e sim o que ela acha que é melhor para ela. Essa faixa daria o nome ao CD, mas o título foi mudado na última hora.

“Can’t be Tamed” vem com duas versões: a simples, com o CD, e a Deluxe, com o CD e um DVD contendo o show da Wonder World Tour e bastidores da mesma.
O CD/DVD estreou em #3 na Billboard, vendendo por volta de 115 mil cópias. Infelizmente, o CD teve uma queda com o passar das semanas. Porém, esse foi o álbum de maior sucesso internacional de Miley. Enquanto os Estados Unidos insistia em seu conservadorismo e focava na vida pessoal de Miley, o resto do mundo colocou seu CD em primeiro lugar nas paradas.
Ela vendeu por volta de 800 mil cópias em todo o mundo, enquanto os Estados Unidos ficaram com 300 mil cópias do mesmo, garantindo mais de 1 milhão nas vendas em todo o mundo em dois meses.

Clique aqui e confira um conteúdo especial sobre o CD “Can’t Be Tamed”
.

A melhor divulgação de Can’t be Tamed foi feita na Europa, antes do lançamento do CD, onde Miley ficou mais de uma semana. No dia 29 de Maio de 2010, Miley cantou em um dos maiores eventos da música mundial: no Rock in Rio, feito em Lisboa. Com um público de mais de 85 mil pessoas, ela cantou as músicas da Wonder World Tour além de “Can’t be Tamed” e duas faixas inéditas até então: “Robot” e “My Heart Beats for Love”.
Dia 6 de Junho Miley deu o mesmo espetáculo no Rock in Rio, só que dessa vez de Madri, com uma média de público próxima de Lisboa.

Dia 20 de Junho do mesmo ano, Miley foi convidada para ser a apresentadora principal da premiação canadense Much Music Awards, onde ela cantou “Party in the USA” e “Can’t be Tamed”. No mesmo dia, ela ganhou o prêmio de melhor clipe pela música tema dos Estados Unidos.

Dia 11 de Julho ocorreu a estreia da quarta e última temporada de Hannah Montana, que teve seu nome mudado para “Hannah Montana Forever”, em forma de eternizar o seriado. As mudanças dessa vez foram não somente no visual de Hannah, mas em todo o cenário. A família Stewart se mudou para uma nova casa, ainda em Malibu, onde Miley teria a oportunidade de cavalgar com Blue Jeans, seu cavalo de Nashville, além de ter acesso às mesmas facilidades da cidade. A série foi inclusive indicada ao Emmy de 2010 por “Melhor Programa Infantil”, mas infelizmente não levou. Em Janeiro de 2011 a série bateu recorde de público em seu último episódio, com mais de 7 milhões de espectadores.

Em Julho de 2010, Miley seguiu para o estado de Michingan onde filmou seu novo filme, o remake “LOL: Laughing Out Loud” (“Rindo à toa”). A produção original é francesa e Miley dá vida à personagem principal Lola. Sua mãe no filme é a renomada atriz Demi Moore e há outros atores como Ashley Greene (“Crepúsculo”), Tanz Watson, Marlo Thomas e Douglas Booth. A filmagem foi finalizada em Agosto na cidade de Paris.

O filme foi lançado nos Estados Unidos dia 4 de maio de 2012. Infelizmente, foi uma decepção para seus fãs. Primeiramente, a estreia só aconteceu dois anos depois das filmagens do filme; segundo, a distribuidora Lionsgate não investiu absolutamente nada na divulgação do longa. O filme esteve em somente 106 salas de cinema dos Estados Unidos e no primeiro fim de semana arrecadou somente 47 mil dólares! Alguns fãs tiveram que viajar de uma cidade para a outra para ter a chance de ver Miley nas grandes telonas. A comédia adolescente estreou antes em outros países como Índia e Singapura e teve uma repercussão mediana. As críticas em geral não foram negativas, mas o filme não tinha nenhuma visibilidade. No Brasil, o filme estreou dia 10 de Agosto e ficou apenas algumas semanas em poucos cinemas do país. o DVD foi lançado no Brasil em outubro de 2012.

Clique aqui e confira um conteúdo especial sobre o filme “LOLA”.

Dia 24 de Julho de 2010, Miley anunciou o fim de seu namoro de mais de um ano com o ator australiano Liam Hemsworth. Com isso, rumores de que ela estaria namorando seu parceiro romântico em “LOLA”, Douglas Booth, surgiram. Mas tudo foi negado, já que algumas semanas depois Miley e Liam foram vistos se beijando novamente em Los Angeles. Mas o casal terminou o namoro mais uma vez dias depois.

No dia 31 de Agosto, Miley surpreendeu milhares de fãs ao subir no palco da maior arena de Nova York, o Madison Square Garden, onde Justin Bieber fazia um show especial. Os dois cantaram a música do cantor “Overboard” e todo o concerto entrou para o seu filme lançado em 3D, “Never Say Never”. Clique aqui para conferir um conteúdo especial sobre a participação de Miley no filme. Foi nessa época que Miley apareceu em público pela primeira vez com sua nova tataugem: um pequeno coração no dedo mindinho direito, em homenagem ao seu pai!

No dia 26 de Outubro foi lançado o segundo single do mais recente álbum de Miley até então, “Who Owns My Heart”. Porém, o lançamento valeu somente para Europa, América do Sul, América Central e Oceania, ou seja, os Estados Unidos ficaram de fora pois Miley e sua produção julgaram que a música não obedecia bem o estilo americano. E estavam certos! Em Portugal, Bélgica, Austrália, Espanha e outros países, o single ficou durante semanas nas cinco primeiras posições, incluindo o Brasil, que a colocou em #2.

Para a divulgação do single, Miley viajou para a Europa no início de novembro e na Espanha e Alemanha fez suas performances. No dia 7, ela foi uma das apresentadoras e cantoras do MTV European Music Awards 2010 – premiação que honra os melhores da música no ano. Ela infelizmente não levou nenhum prêmio, mas fez uma das melhores performances da noite.

Através do site MSN da Espanha, o clipe foi lançado no dia 4 de Outubro e depois dia 13 no resto do mundo. Ele causou polêmica pois em algumas cenas Miley aparece com roupas curtas e também dançando em uma boate com homens e mulheres. Apesar disso, a Europa recebeu bem o videoclipe. Alguns meses depois, uma outra versão completamente diferente do mesmo foi liberada.

Clique aqui e confira um conteúdo especial sobre o single “Who Owns My Heart”
.

Em Outubro de 2010, surgiram as primeiras notícias sobre Miley no Brasil. Ela havia sido confirmada no primeiro semestre de 2011 em São Paulo. Ela viria ao país para um show privado para 60 fãs sortudos que ganharem ingressos através de promoção da empresa Sym, que está organizando o evento, ou pelo MileyBR, parceiro oficial da promoção.

Dia 1º de Novembro enfim foi lançado o clipe de “The Big Bang”, da produtora Rock Mafia. A música é cantada por Tim James mas Miley e Kevin Zegers interpretam o casal protagonista do vídeo, que destaca as ilusões do homem apaixonado.

No dia 21 de Novembro Miley compareceu ao American Music Awards, uma das premiações mais importantes da música e cantou a música do CD “Can’t be Tamed”, chamada “Forgiveness and Love”. Porém, a música não virou single americano como todos esperavam. Nessa mesma noite, Miley fez sua festa de aniversário que teve celebridades como Demi Moore, John Mayer, Many Jiroux, Brenda Song, Cody Linley, Mitchel Musso, Emily Osment, entre outros. Foi nessa festa em que ela foi fotografa aos beijos com o ator Avan Jogia da série “Victorious” e os rumores de namoro entre eles cresceu, mas ele foram vistos juntos raras vezes.

Miley sempre negou o relacionamento. Sobre a foto, em uma futura entrevista Miley insistiu em negar dizendo:

“Na foto, vocês podem ver que ele estava beijando meu pescoço. Não estamos juntos.”

Em Dezembro de 2010, Miley iniciou as gravações do filme “So Undercover”, no qual ela interpreta Molly, uma menina durona e brigona de rua que é contratada pelo FBI para vigiar a filha de um gângster em uma fraternidade de faculdade super fútil. Ela contracena com Josh Bowman, Megan Park e Kelly Osbourne e as filmagens foram até o fim de Janeiro de 2011, em Nova Orleans. No fim do ano de 2012, foi anunciado que o filme “So Undercover” receberia o título de “A Super Agente” no Brasil e que não seria lançado no cinema nem nos Estados Unidos e nem em nossa terra. A produção foi lançada direto em DVD e Blu-Ray em ambos os países em fevereiro de 2013. Algum tempo depois do fim das filmagens, Miley foi vista algumas vezes saindo com o ator Josh Bowman, seu par romântico no filme, em Los Angeles. Mas tudo não passou de um affair, já que os dois nunca mais foram flagrados acompanhados.

Durante essas gravações – mais especificamente dia 10 de Dezembro, um vídeo de Miley vazou e gerou a maior polêmica de sua carreira. Ela aparecia em sua casa durante uma festa com “amigos” fumando uma erva chamada sálvia em uma espécie de bong. O vídeo foi feito por uma amiga chamada Anna Oliver, e segundo fontes, ela que vendeu para o site TMZ, que publicou o mesmo com exclusividade. Ainda não se sabe se foi realmente Anna a responsável por isso, mas ela não foi mais vista com Miley depois do ocorrido e inclusive deletou seu twitter. A polêmica perdurou durante bastante tempo, mas depois adormeceu. Miley não se deixa abalar por isso. Apesar da erva ser legalizada em Los Angeles, muitos críticos foram rígidos com a estrela.
A atriz e cantora não se pronunciou sobre o assunto até alguns meses depois, quando foi capa da revista “Marie Claire” e falou sobre o assunto, se dizendo arrependida:

“As pessoas no vídeo não são a Miley. Eles não são modelos para outras pessoas então, para mim, aquilo foi uma péssima decisão por causa dos meus fãs”

No início de 2011, uma bomba foi jogada nos fãs de Miley e na própria cantora. Seu pai, Billy Ray, deu uma entrevista polêmica à revista “GQ”:

“Vou te contar… ‘Hannah Montana’ destruiu minha família.”

Ele fez declarações sobre como os escândalos de Miley afetaram a vida pessoal e da família e que a mídia não foi muito agradável com eles. Rumores ficaram fortes de que Miley estava profundamente chateada com a situação, o que é fácil de se imaginar.

Por volta de um mês depois, Billy Ray frizou que não se arrepende pelo que disse na entrevista, mas tentou amenizar a situação. Pediu desculpa publicamente em um programa de TV americano e anunciou que desistiu do divórcio com sua esposa Tish Cyrus (mãe de Miley), numa tentativa de unir sua família novamente.

Em fevereiro, Miley tirou alguns dias para fazer a caridade que sempre prega. Ela viajou até o Haiti, país recentemente afetado por um grave terremoto, e ajudou em trabalhos do “Starkey Hearing Foundation”.

Ela e sua mãe passaram dias fornecendo e colocando aparelhos auditivos em crianças que necessitavam. O que mais admirou os fãs de Miley, foi que ela a nenhum momento anunciou o que faria, mostrando como estava lá de coração e não para fazer fama ou mídia. Alguns dias depois, ela participou da premiação “Global Action Awards” que a premiou por seu trabalho no “Get Ur Good On”. Para sua enorme felicidade, Miley foi homenageada por uma de suas ídolas, Hilary Duff.

Em março, Miley confirmou o início da turnê “Gypsy Heart Tour” para 2011. Em breve, ela saíria fazendo shows pela América do Sul, América Central, Oceania. Era a vez do Brasil receber Miley!

Com o título “Gypsy Herart Tour” já era de imaginar o que o tema representa pra Miley: o objetivo de irradiar o amor e espalhar sua música. A turnê mundial teve início no Equador dia 29 de Abril de 2011 e terminou dia 2 de Julho na Austrália. Miley fez uma mistura de seus sucessos dos CDs “Meet Miley Cyrus”, “Breakout”, “The Time of Our Lives” e “Can’t be Tamed”, além de misturar covers importantes como “Landslide”, “I Love Rock N’ Roll”/”Cherrybomb”/”Bad Reputation” e “Smell Like Teen Spirits”. No figurino, ela inovou como de costume. Usou roupas ousadas, longas, fantasias e finalizou com um maiô com uma estampa de coração para representar exatamente o objetivo da turnê. O total arrecadado ultrapassou os 25 milhões de dólares e a “Gypsy Heart” ainda entrou para o ranking das 50 melhores turnês daquele ano. O que tornou a turnê mais especial ainda, foi a passagem dela pelo Brasil.

Nos dias 13 e 14 de Maio de 2011 Miley fez shows em São Paulo (Arena Anhembi) e Rio de Janeiro (HSBC Arena), respectivamente. A média de público para os dois locais foi de 15 mil pessoas, com quase lotação máxima. Em sua passagem pelo país, Miley aproveitou para visitar o Cristo Redentor e a Praia da Reserva no Rio. Além disso, ela tirou um tempo livre para fazer uma tatuagem com um tatuador brasileiro. O desenho foi de uma âncora no pulso direito na qual, segundo ela, representa o “manter os pés no chão”. Dia 15 de Maio, em São Paulo, ocorreu a festa privada da marca Sym em uma boate da cidade. Devido a super lotação, Miley fez uma rápida aparição no local e tirou fotos com alguns fãs.

Clique aqui e confira um conteúdo especial sobre a turnê “Gypsy Heart Tour”.

Clique aqui e confira um conteúdo especial sobre a turnê “Gypsy Heart Tour” no Brasil.

Em Abril de 2011, Miley realizou um sonho. No programa de entrevistas de maior sucesso do mundo, o de Oprah Winfrey, ela teve a oportunidade de cantar ao lado de uma das cantoras que mais admira: Joan Jett. As duas dividiram o palco para as canções “Cherrybomb”, “Bad Reputation” e “I Hate Myself For Loving You”. Além de tudo, Miley ainda recebeu elogios da rockeira. Não podia ficar melhor pra ela, né?

No mês de Agosto de 2011, mais uma polêmica surgiu na carreira e vida pessoal de Miley. Ela foi vista no lago Orchad, em Michigan, com alguns amigos e seu namorado Liam, se divertindo ao andar de jet ski e pegar sol. Porém, o que chamou a atenção dos fãs, fotógrafos e demais foi os cigarros que Miley fumava. Ela acendia e fumava cigarros (de nicotina) de forma frequente e habitual, como se já tivesse se tornado um costume. Essa situação deixou alguns fãs decepcionados, mas não causou tanto reboliço na mídia quanto era esperado.

No fim de 2011, foram anunciados novos projetos para Miley. A cantora foi convidada para fazer parte de um CD em homenagem ao cantor Bob Dylan, fazendo um cover do sucesso “You Are Gonna Make me Lonesome When You Go”, que foi lançado em janeiro de 2012 como single. O clipe e a música foram um sucesso no iTunes, na MTV e em outras paradas de sucesso. Ela foi a programas de entrevistas, fez performances e divulgou a música.

O clipe e a música foram um sucesso no iTunes, na MTV e em outras paradas de sucesso. Ela foi a programas de entrevistas, fez performances e divulgou o novo single.

No aniversário de Miley, em novembro, seus amigos fizeram uma festa surpresa para a cantora e um vídeo da comemoração vazou. Nele, aparecia o bolo de Miley com Bob Marley estampado e seus amigos a chamaram de “Bob Miley”. Ela também, ao pegar o microfone para agradecer, comenta:

“Você sabe que é maconheira quando seus amigos fazem um bolo de Bob Miley pra você.”

O vídeo causou certa polêmica e ofurô na mídia, que ficou intrigada se perguntando se aquilo era somente uma brincadeira ou Miley estava falando sério. E as polêmicas não acabaram por aí. Em Janeiro de 2012, fotos de Miley numa festa vazaram na internet. Era o aniversário de seu namorado Liam Hemsworth e ela aparecia bebendo, aparentava estar levemente embrigada e estava ao lado de um bolo em formato de pênis.

Novamente, ela não comentou sobre o assunto e a mídia esqueceu.

Desde o início de 2012, Miley foi vista fazendo aula de pilates diariamente. A cantora se mostrou cada vez mais magra, o que preocupou alguns fãs. Mas, através do twitter, a estrela esclareceu que recentemente havia descoberto uma intolerância a glúten, que é uma proteína que algumas pessoas, como ela, não conseguem digerir. Sendo assim, ela passou a ter uma alimentação restrita e consequentemente mais saudável, o que causou seu emagrecimento repentino.

Mas isso não foi o suficiente para os tabloides. A todo tempo, eles faziam matérias sobre a magreza de Miley e a julgavam de anoréxica, entre outras coisas. Miley continuou negando e afirmando que estava mais saudável e feliz que nunca. E é o que realmente parecia! Infelizmente, algumas fotos de Miley saindo de suas aulas de pilates foram divulgadas em que ela mostrava cortes em seus pulsos, o que preocupou os fãs e deu matéria às revistas e sites. Os fãs ficaram preocupados e se perguntavam se aquilo era verdade, se Miley estava enfrentando algum problema de depressão ou se eram apenas montagens. Os amigos de Miley e ela, através do twitter, negaram que algo estivesse acontecendo, mas nada foi realmente confirmado. De vez em quando, a artista aparecia com os pulsos vermelhos em formas de corte e isso ainda é um assunto que dá dor de cabeça aos fãs. Porém, o que nos deixa feliz, é que em suas fotos, não só de paparazzi, como as pessoais, ela parece sempre estar muito feliz.

Por volta de março, Miley começou a ceder algumas entrevistas e frequentar alguns tapetes vermelhos onde dizia que estava voltando ao trabalho. Nesse período, foi anunciado que Miley estava com um novo grupo de empresários, que fariam uma “Miley 2.0″, do grupo Red One Management. O nome de um deles foi logo anunciado: Bruce Khlor. Bruce é um empresário de sucesso que já gerenciou novas estrelas e estava agora cuidando de Miley. No início de Maio, Miley viajou para a cidade de Miami e ficou lá por volta de uma semana, onde começou a trabalhar em estúdios. Alguns meses depois, Bruce foi demitido por um motivo desconhecido e Miley contratou o empresário Larry Rudolph, que também agencia a cantora Britney Spears.

Dia 6 de Junho de 2012, a revista People anunciou durante a manhã que Miley Cyrus estava noiva de seu namorado Liam Hemsworth! No início, eram considerados apenas rumores, até que a revista publicou um photoshoot exclusivo onde mostrava o casal junto e com o anel de noivado. Logo depois, a própria artista declarou que era verdade e que estava extremamente feliz, com todos os seus sonhos realizados.

“Obrigada por todo esse amor de hoje :) Estou feliz em compartilhar esta notícia com todos vocês. Sinto que todos os meus sonhos estão se tornando realidade. ❤”

O anel foi feito pelo joalheiro Neil Lane. De acordo com ele, a joia foi esculpida à mão em ouro 18 quilates e tem um diamante de 3,5 quilates cravejado. Esse é um anel artesanal e a pedra principal (o diamante) é uma peça única no mundo, do século XIX. Neil declarou que essa sua criação foi uma das que mais causou ofurô, mesmo já tendo feito o de diversas celebridades. Mais tarde, Miley contou que Liam a pediu em casamento no fim de maio, logo depois de Miley gravar a música “Lilac Wine” em seu quintal.

Dia 12 de Agosto de 2012, Miley foi até Nova York e depois de uma contagem regressiva de cinco dias, ela anunciou uma grande mudança. Ela foi postando fotos suas com seu cabeleireiro e dizendo que seu famoso coque iria embora… Os fãs ficaram ansiosos e as especulações foram várias. Até que Miley postou uma foto em seu twitter de como ficou seu look final: ela cortou totalmente o cabelo!

O novo corte causou uma verdadeira confusão entre fãs e mídia! Miley virou assunto de tablóides por todo o mundo durante semanas e no mesmo instante foi motivo de diversos trending topics no twitter. No início, a aceitação foi de maioria negativa, mas aos poucos as pessoas passaram a gostar (ou a ficarem indiferentes). Miley se declarou muito feliz consigo mesma e rebateu as críticas.

Ainda no mesmo dia do corte de cabelo, foi anunciado que Miley faria uma participação na série “Two and a Half Men”. O seriado é o de comédia mais bem sucedido dos Estados Unidos e Miley faria a personagem Missi, que se envolve com o personagem de Ashton Kutcher e de Angus T. Jones. Sua participação foi de alguns episódios da 10ª temporada da série, que teve estreia em Outubro de 2012. O primeiro episódio com Miley foi ao ar dia 18 de Outubro de 2012. Diversos atores e produtores da série elogiaram a dedicação e o talento de Miley e, como consequência, o primeiro episódio que a cantora participou registrou a maior audiência da temporada, com mais de 13 milhões de telespectadores.

Clique aqui para ver um conteúdo especial sobre a participação de Miley em “Two And a Half Men”.

No dia 06 de Setembro, o tão aguardado relançamento do site oficial de Miley, MileyCyrus.com aconteceu. Junto com ele, Miley liberou novas sessões no site, incluindo o “MiFans”, onde ela conversa com os fãs às vezes e também diversas novas fotos do ensaio fotográfico feito especialmente para o site. Miley exibe seu novo cabelo de vários jeitos diferentes e deixou os smilers babando com tantas fotos lindas! Clique aqui para conferir todas.

Além disso, Miley também lançou a chamada “Backyard Sessions”, que se trata de clipes gravados no quintal de sua casa com covers de músicas antigas e adoradas pela cantora. A primeira canção foi “Lilac Wine” e causou choque não só aos fãs, como à mídia também. Afinal, Miley mostrou uma voz extremamente profissional e arrancou elogios de TODOS.

As outras canções da Backyard Sessions foram “Look What They’ve Done to My Song” e “Jolene”. Clique aqui e aqui para conferir.

Dia 11 de Outubro de 2012, o cantor Nick Jonas, em um show com sua banda Jonas Brothers, cantou uma nova música do grupo chamada “Wedding Bells” e a letra chamou atenção dos fãs. A canção diz “I heard you’re engaged, I don’t wanna hear wedding bells if it’s not you and me” (“Eu ouvi dizer que você está noiva, eu não quero ouvir os sinos do casamento se não for eu e você”). Coincidência ou não, a música foi lançada apenas alguns meses que Miley se tornou noiva, o que causou grande rebuliço entre os fãs “Niley”. Para acrescentar ainda mais às especulações, antes de começar a música, Nick disse:


“Eu acho que eu nunca escrevi uma canção que me deixasse tão desconfortável como esta. É sobre uma história do passado. Às vezes a pessoa que você gosta tem que seguir em frente.”

Em uma entrevista a Ryan Secreast, Miley comentou sobre o assunto:

“Eu ouvi sobre isso. Não sei mais quem está se casando, então sinto que é bastante evidente. Mas, sabe, é para sempre. Como eu disse, todo mundo tem que escrever músicas sobre o que sentiu. Você não pode odiar alguém por ter escrito sobre algo que passou”.

Depois disso, foi a vez de Nick replicar o comentário da artista, dizendo:

“Eu acho que ela está muito bem, ela está exatamente certa, nós somos amigos agora. Isso é ser aberto e honesto sobre o que a sua vida é, você tem que escrever sobre ela algumas vezes e colocar a sua inspiração”

.

Dia 1º de Novembro foi lançado o clipe oficial de “Decisions”, do cantor Borgore, na qual Miley fez uma participação. Um pouco antes do lançamento oficial, Miley participou de um show com o cantor e causou grandes comentários devido ao seu look ousado e apertado.

O clipe tem um conceito um tanto quanto “louco”, com festas, mas com um tom super divertido. Confira:

Em dezembro de 2012, Miley e todos os smilers receberam uma triste notícia. A pequena cachorrinha de Miley, Lila, de menos de dois anos de idade, havia falecido.

Uma outra cadela de Miley, chamada Ziggy, um pouco maior que Lila, estava brincando com a mesma e sem querer a machucou e ela não resistiu. Com isso, Miley teve que dar a Ziggy, além de perder Lila. Foi um momento triste para nossa estrela, que disse no twitter:

“Para os que estão perguntando… Eu nunca estive tão machucada em minha vida. Meu coração nunca esteve tão partido ….. Lila, minha linda menininha, faleceu.”

Os fãs e alguns amigos de Miley mostraram apoio.

Em janeiro de 2013, um grande anúncio foi feito. A revista Billboard anunciou que Miley Cyrus havia assinado contrato com uma nova gravadora, depois de sair da Hollywood Records: a RCA da Sony Music! Depois de tanta espera, a notícia foi super positiva. A Sony Music é uma das maiores gravadoras do entretenimento e gerencia também grandes artistas como Adam Lambert, Foo Fighters, Ke$ha, Kings of Leon, Britney Spears, Christina Aguilera e etc. Além disso, a cantora também anunciou diversas vezes os grandes produtores que estava trabalhando em seu próximo álbum como Da Interz, Pharrell, Dr. Luke, etc. Algumas semanas depois, o presidente da RCA, Peter Edge, falou sobre a grandiosidade de Miley:

“Ela vai surpreender as pessoas”

Em março de 2013, Miley estampou sua primeira capa de uma grande revista depois de alguns meses – a primeira com o novo visual. Ela apareceu sexy e descolada, cedeu uma entrevista com frases maduras como “Eu nunca joguei o joguinho da Disney de sorrir sempre e ser uma princesa” e fez grande sucesso de vendas. As vendas da revista dispararam. A equipe fez até mesmo uma festa exclusiva para o lançamento da revista.

No mesmo mês, Miley participou de dois novos videoclipes: “Twisted” de Tiffany Foxx e Lil Kim e “Juice” da banda KAPTN. Veja os dois clipes, respectivamente:

Dia 20 de Março de 2013, Miley surpreendeu a todos. Vestida de unicórnio, a cantora dançou e rebolou em frente a um fundo branco ao som da música “Wop” de J. Dash.

Mas o que era pra ser apenas uma brincadeira para os fãs, se tornou um vírus da internet. Todos passaram a comentar o vídeo e a música, que já havia sido lançada em 2011, simplesmente disparou no iTunes, ficando na posição #13 do Hip Hop. Confira:

Junto com o vídeo, Miley lançou a hashtag #TWERK que se tornou um “grito de guerra” entre os fãs e todos que falavam da dança. Sempre que se referiam a Miley, diziam que ela estava “twerking” (sem tradução para o português, mas que quer dizer mais ou menos arrasando, rebolando, dançando). Toda a brincadeira se tornou algo extremamente divertido que rendeu até comentários do cantor que lançou a música:

“Eu estava de cama com um dor estomacal e, de repente, meu telefone começa a virar uma zona. Um amigo meu me perguntou “Você viu isso? Você viu isso?” Eu recebo uma mensagem de Miley, no twitter, perguntando-me ”O senhor já checou a minha página?” Eu fui e vi o vídeo, vi que tinha sido postado há cerca de uma hora e já tinha cerca de 12.000 likes. Eu disse a ela que adorei. Nós brincamos sobre tatuagens de unicórnio.” [...] “Ver a canção decolando nas paradas, graças ao vídeo twerking de Miley, foi surreal. Nós brincamos que ‘WOP’ é o maior hit que ninguém nunca ouviu falar e agora, por causa de Miley mostrando seu amor pela música, isso parece estar mudando. O vídeo dela é um sucesso monstro e espero que ela incentive os seus fãs a fazerem a sua versão e fazerem o upload no YouTube. Eu não tenho certeza se alguém pode “Twerkar & WOPar” melhor do que Miley, mas eu sei que terá um monte de gente tentando!”


Dia 3 de Abril de 2013, foi lançado um single de Snopp Lion (antes chamado de Snopp Dogg) que contava com a participação de Miley: “Ashtrays and Heartbreaks”.

Algumas semanas depois, a dupla lançou também um videoclipe:

Snopp Lion elogiou Miley em diversas entrevistas, defendendo a cantora ao dizer que ela só está crescendo e também contou que ambos tiveram uma ótima sintonia no estúdio:

“Uau, Miley Cyrus, trabalhar com ela foi incrível. Ela foi alguém que se encaixou, teve a energia certa, o espírito certo, a alma direita e é apenas o tom certo no momento. Foi lindo. Eu estava trabalhando no meu álbum de reggae (Reincarnated), e precisava de um vocalista especial para entrar e me ajudar em uma música e ela estava disposta, pronta e capaz, veio e fez a sua parte. Ela está definitivamente fazendo o que quer. Ela está encontrando seu caminho, pisando fora da feminilidade. Isso é algo pelo que as mulheres têm que passar. Estou apoiando ela e estou com ela, como seu amigo.”


Mostrando como estava voltando aos poucos, alguns dias depois também foi lançada uma música de um famoso cantor em parceria com Miley: “Fall Down”, de Will.I.Am.

O cantor colocou a faixa em seu novo CD e o single entrou rapidamente para o top 10 do iTunes e rapidamente no Hot 100 da Billboard. Confira o áudio da música:

Dia 9 de Maio de 2013, a revista Maxim fez um anúncio oficial: depois de uma votação aberta ao público, Miley foi escolhida a mulher mais sexy do mundo, ficando no topo de uma lista de 100 belas mulheres do mundo bizz. A estrela disse:

“É uma sensação incrível ser a #1, especialmente porque foi votado pelos fãs. Eu tenho os melhores fãs do mundo! É a fantasia de toda mulher ser nomeada #1 na Maxim Hot 100! Isso é muito louco!”

Sendo assim, a cantora fez um photoshoot exclusivo para a revista e saiu em uma de suas edições. Confira as fotos sensuais clicando aqui.

Sem serem vistos juntos desde o início de 2013, os rumores sobre um possível fim do noivado entre Miley e Liam Hemsworth se espalharam. A cantora apareceu até em alguns eventos sem o anel e toda vez que era questionada em alguma entrevista, fugia do assunto. Porém, em junho, a cantora confirmou que eles ainda estavam noivos e o casal foi visto junto uma vez nas ruas de Los Angeles.

Depois de mais de dois anos de espera dos fãs, enfim Miley lançou seu novo single, que estaria em seu novo CD, no dia 3 de Junho de 2013: “We Can’t Stop”.

Para mostrar que Miley ainda está viva no mundo da música, o sucesso foi visível. A música alcançou a posição #1 do iTunes dos Estados Unidos em apenas 6 horas após o lançamento, sendo a música mais rápida do ano a alcançar a posição, a sexta música POP mais rápida da história e a música mais rápida da história do iTunes a atingir a posição por um artista com menos de 21 anos! Mas o sucesso também se espalhou mundo a fora. “We Can’t Stop” atingiu o #1 em 21 países (entre eles o Brasil), top #5 em 35 países e top #10 em 50 países. Ao total, a canção atingiu os charts de 82 países. Ao atingir, também, o topo do iTunes Worldwide, se tornou a única música de uma ex-estrela da Disney a conseguir o marco. Em 24 horas, o áudio oficial da música que foi lançado pela equipe de Miley obteve mais de 1,7 milhões de visualizações. 9 dias depois, o single teve sua estreia no HOT 100 da Billboard com a posição #11. Por volta de 3 semanas depois, o single subiu e ficou com a posição #3. Além disso, ele estreou em #2 na HOT Digital Songs e logo depois atingiu a posição #1 por, onde permaneceu por mais de dez semanas, batendo o recorde da história dessa categoria. Não há dúvidas do sucesso de “We Can’t Stop” pelo mundo.

Para ajudar nesse lançamento, no próprio dia 3 de Junho Miley foi ao estúdio da rádio de Ryan Secreast, onde a música tocou pela primeira vez, para acompanhar o lançamento ao vivo e com os fãs que aguardavam do lado de fora. Ao longo dos próximos dias, a cantora também viajou para algumas cidades dos Estados Unidos visitando rádios locais para a divulgação da música. Além dos números, a crítica foi, em geral, positiva. Miley arrancou elogios da Billboard, Ryan Secreast, MTV, entre outros meios de relevância no mundo da música.

Dia 19 de Junho a cantora aproveitou e lançou o videoclipe do single.

Com um conceito diferente de qualquer coisa que a artista já fez, o clipe dividiu opiniões mas teve grande repercussão. Alguns dias depois do lançamento, o canal VEVO, no qual Miley lançou seu clipe, anunciou que Miley Cyrus não só quebrou o recorde feminino , mas também o recorde GERAL! “We Can’t Stop” bateu o recorde de visualizações na história do VEVO, atingindo a marca de 10,7 milhões! O recorde anterior pertencia a Justin Bieber, com 10,6 milhões de visualizações, no clipe de “Beauty and a Beat”.

A diretora do clipe, Diane Martel, cedeu uma entrevista ao Celebuzz e falou um pouco sobre o vídeo e Miley:

“Miley e eu nos conhecemos através de um amigo em comum e parceiro, Pharrell Williams. Ele pensou que nós iriamos nos dar bem. Nós conversamos sobre o sentimento da amizade e a alegria de noites sem dormir, gasta na folia com um grupo de amigos. [...] Eu acho que a mensagem indireta do clipe é ser livre. Eu gosto da ideia de que um ícone pop americano pode ter imagens surreais em seu vídeo. Miley tem uma mente muito aberta e, como essas crianças adoráveis ​​de hoje nasceram com a internet como sua companheira, ela teve uma riqueza de referências para usar. Nós falamos em primeiro lugar sobre a intimidade entre amigos, mas acho que o vídeo é mais sobre sua intimidade com seu público. Ela está muito brincalhona e boba no vídeo. Ela não é séria e grosseira como tantos cantores por aí. [...] Miley está vivendo livremente e sendo expressiva. É um grande momento para ela e ela está aproveitando sua vida. Ela não é uma garota obcecada por sua carreira de uma forma que a impede de ter amizades normais e se divertir normalmente. [...] Uma memória engraçada que tenho de Miley é quando eu pedi pra ela para cantar “Jolene” para mim e ela fez isso quando estava na piscina. Ela estava tão linda cantando essa música, tão livre e doce. E sua voz é muito bonita, foi realmente tocante. A coisa toda foi engraçada. O urso de pelúcia twerking cena foi muito engraçado. Ela ficava dançando naquele estilo muito louco e virava para a câmera fazendo poses, foi muito engraçado. Estávamos morrendo chamando ela de modelo. Ela é uma menina muito inteligente, muito engraçada. Fique atento, mundo.”

Para divulgar seu single e clipe, Miley foi a alguns programas de TV em Los Angeles e Nova York. Entre eles o Good Morning America, o Mackapoolooza da rádio Y100, entrevista na Live! with Kelly and Michael e também no programa de Jimmy Kimmel.

Inclusive, durante o programa de Jimmy Kimmel, foi lançado o clipe “(I Wanna) Channing All Over Your Tatum” de Jamie Foxx e Channing Tatum. A cantora fez uma participação no vídeo. Confira:

Clique aqui para conferir um conteúdo especial do single “We Can’t Stop”.

Na madrugada do dia 24 para o dia 25 de Agosto de 2013, os fãs foram surpreendidos. Foi liberada no iTunes o segundo single do álbum entitulado “Bangerz”, a faixa “Wrecking Ball”. A música já havia sido elogiada por diversos produtores e empresários que tiveram a chance de ouvi-la e, ao ouvirem a canção, o público confirmou: “Wrecking Ball” é incrível. Com a voz pura, Miley mostra seus melhores vocais em uma música que tem completa harmonia entre letra e melodia. A canção, que pegou todos de surpresa, foi extremamente elogiada nas redes sociais e o resultado foi: em questão 12 horas, atingiu a posição #1 no iTunes dos Estados Unidos.
Além do single, foi também liberado para pré-venda o novo álbum de Miley, “Bangerz”. O mesmo foi disponibilizado em quatro versões, Normal e Deluxe, com 13 e 16 músicas respectivamente, e podendo elas serem Explícitas (livre, com todo o conteúdo da letra liberado) ou não (cortes em letras impróprias ou duvidosas).
Em entrevista a uma rádio brasileira, Miley havia declarado sobre “Wrecking Ball”:

“É uma das músicas do meu CD que eu sinto que um pouco mais, hm, é tipo, não que tenha sido difícil de desapegar mas foi uma época temperamental da minha vida. É aquela música que você vai cantar mas é difícil porque é como olhar para antigas fotografias, ou algo que você sente falta e leva você de volta pra aquele momento e faz você sentir aquela emoção novamente. Eu acho que significa muito pra mim, mas é uma daquelas músicas que é difícil ouvir e cantar porque eu lembro do que estava passando nessa época.”

Na primeira semana, a música vendeu 90 mil singles digitais e estreou na posição #50 da Billboard Hot 100. Com o aumento das vendas para mais de 200 mil cópias, a canção atingiu a posição #14 (este fato, inclusive, fez com que Miley tivesse dois single emplacados no HOT 100: “We Can’t Stop” na #4 e “Wrecking Ball” na #14). Em apenas 3 dias, o áudio oficial do single no VEVO já havia alcançado os 3,8 milhões de visualizações. Depois de 3 semanas do lançamento no iTunes, a música atingiu o #1 do Hot 100 da Billboard – o primeiro de Miley Cyrus! Era um recorde incrível para a cantora.

O clipe de “Wrecking Ball” foi lançado no dia 9 de Setembro de 2013 no VEVO. Em 24 horas, com a ajuda dos fãs, Miley quebrou o recorde de vídeo mais assistido do canal nesse período de tempo com 19,3 milhões de visualizações, batendo o antigo recorde de One Direction e de “We Can’t Stop”.

O clipe, apesar de um grande sucesso, recebeu críticas pela nudez de Miley, mas passou a mensagem da música. A cena da bola demolidora com Miley em cima virou um “mene” de internet, utilizado por milhares de sites por toda a internet.

Clique aqui para ver um conteúdo especial de “Wrecking Ball”.

Já no dia 25 de Agosto de 2013 aconteceu um marco histórico para a carreira de Miley. Durante o Video Music Awards da MTV, Miley realizou a performance de “We Can’t Stop” e “Blurred Lines” com o cantor Robin Thicke. Durante os minutos que esteve no palco ela rebolou, colocou a língua de fora, se divertiu, fez gestos considerados por muitos obscenos, usou o famoso dedo de espuma, enfim, roubou a cena. O momento é, na verdade, indescritível, então o melhor é assistir:

A repercussão foi imediata. O VMA teve sua maior audiência nas redes sociais em toda sua história, a audiência da TV cresceu, com um público 66% maior que o ano anterior, e os comentários pegavam fogo. Miley quebrou o recorde de “tweets por minuto” com mais de 306 mil deles a cada 60 segundos falando sobre ela e o vídeo com sua apresentação passou das 200 milhões de visualizações. Diversas fontes da mídia fizeram artigos sobre a cantora no dia seguinte como a Billboard, Rolling Stone, The Washington Post, NyDaily, etc. Infelizmente, a maior parte da repercussão foi negativa, como esse comentário do TWP:

“Miley Cyrus é o pior pesadelo da América. [...] Ontem à noite, com sua performance no MTV Video Music Awards, ela provou que muitas pessoas neste país estão preocupados com condescendência racial codificado no contexto do entretenimento. Seu desempenho picante, que contou com Miley e outros dançarinos twerking no palco, foi criticado como obsceno, grotesco e vergonhoso. Da MSNBC, Mika Brzezinski foi tão longe a ponto de dizer que Cyrus “é, obviamente, profundamente perturbado, claramente tem problemas de confiança, provavelmente transtorno alimentar“, no Morning Joe Monday. Mas o que exatamente é tão perturbador sobre Miley Cyrus? [...]“

Mas também houve críticas positivas de pessoas que entenderam o que Miley realmente queria, como o NYDaily que afirmou que Miley “foi a verdadeira vencedora do VMA” e a Rolling Stone, com o seguinte artigo:

“Oh, Miley. Isso foi impagável. Miley Cyrus foi a única estrela no local que realmente entendeu o que o Video Music Awards é – sacudindo a língua, agarrando sua virilha, balançando um dedo de espuma, agitando com Ursinhos Carinhosos,  dançando o twerk e gritando e agindo como os pesadelos sangrentos do psicológico das pessoas da América. Ela fez o Robin Thicke parecer um babaca arrumadinho, mas ele se ajudou ao se vestir como um irritável gerente mundial da Foot Locker. Miley roubou a noite e é por isso que o país ainda está se recuperando hoje. Obrigada, Miley – como Justin costumava cantar, de volta aos tempos de NSYNC, Deus deve ter gasto um pouco mais de tempo com você.”

Alguns artistas abriram a boca, ou digitaram nas suas redes sociais, para fazerem comentários negativos sobre Miley, como Kelly Clarkson. Mas outros inúmeros a defenderam como Justin Timberlake, Britney Spears, Katy Perry, Kanye West, Avril Lavigne, Jared Leto, Adam Lambert e Pete Wentz. Enfim, o assunto de Miley no VMA foi o mais, senão o único, comentado sobre aquela noite de 25 de Agosto e a repercussão continuou por muitas semanas depois. As vendas de “We Can’t Stop” e “Wrecking Ball” subiram e os empresários de Miley não poderiam estar mais felizes com os frutos que a performance rendeu. A performance foi tão marcante que a roupa que Miley e Robin usaram na apresentação foram as fantasias mais vendidas para o Halloween dos Estados Unidos, que aconteceu dois meses depois. Paris Hilton se vestiu como Miley e também Hugh Hefner, dono da Playboy, se vestiu de Robin enquanto sua namorada se vestiu de Miley. Até mesmo Harry Styles do One Direction vestiu-se imitando a cantora. O impacto era visível.
Ao falar sobre a apresentação algumas vezes, Miley comentou que queria deixar sua marca, que sabia que o VMA era uma premiação de diversão e queria fazer as pessoas se divertirem.

“Robin e eu dizíamos o tempo todo: ‘Você sabe que nós estamos prestes a fazer história agora. O que é surpreendente é que eu acho que agora, estamos três dias depois e as pessoas ainda estão falando sobre isso. Eles estão pensando sobre isso“, diz ela. “Você está pensando sobre isso mais do que eu pensava sobre isso quando eu o fiz. Tipo, eu nem sequer penso sobre isso porque é apenas eu. Eu não presto atenção nas coisas negativas, porque eu vi isso acontecer tantas vezes. Quantas vezes já vimos isso na música pop? Madonna fez. Britney fez. Em cada apresentação no VMA, é isso que você procura… você quer fazer história.” – Miley Cyrus.

Robin Thicke também foi alvo de muitos comentários, à medida que as pessoas perguntavam o que ele tinha achado de toda a apresentação que o envolveu. O cantor disse em entrevista:

“Nós somos artistas, e o VMA é o lugar perfeito para um pouco de choque e espanto. Nós meio que sabíamos, quando estávamos no ensaio nós dissemos ‘Ok, se você me tocar com o dedo de espuma em toda a minha virilha, obviamente, algumas pessoas vão ter algo a dizer sobre isso’. Mas aquele realmente foi o objetivo! O ponto central era excitar, provocar e entreter. Eu acho que foi bobo e engraçado. Ela estava sendo bem-humorada e atrevida, mas não teve aquela carga sexual como dizem. É quem ela é e o jeito que ela gosta de dançar. Ela estava apenas sendo ela mesma e e eu sendo eu mesmo”.

Depois de muita especulação da mídia e dos fãs, Miley Cyrus anunciou o fim de seu noivado com Liam Hemsworth no dia 19 de Setembro. Segundo fontes, o ator havia traído a cantora e essa foi a principal razão para o fim do relacionamento.

No dia 24 de Setembro de 2013 foi lançado o clipe da música “23″ do produtor de Miley, Mike Will Made It.

A canção conta com a participação não só da cantora, mas também de Juicy J e Wiz Khalifa. Miley estava deslumbrante no clipe, que contava com um cenário de time de escola.

No início de outubro, mais precisamente dia 2, a MTV exibiu o documentário especial “Miley: The Movement” que acompanhou Miley desde o lançamento de “We Can’t Stop” até sua performance do VMA e abordou diversos assuntos sobre a cantora, além de depoimentos inéditos, pessoais e momentos exclusivos. As críticas foram bem positivas:

No dia 8 de outubro de 2013 aconteceu o lançamento do álbum “Bangerz”, depois de 3 anos sem um novo CD. A cantora realizou uma festa pessoal e uma sessão de autógrafos para 300 fãs.

O CD recebeu excelentes elogios da crítica e o sucesso não foi diferente nas vendas: foram 270 mil cópias vendidas na primeira semana apenas nos Estados Unidos, o que lhe rendeu o número #1 da Billboard 200. Esse número é maior que o dobro de seu último CD “Can’t Be Tamed”. No Brasil, o disco ganhou platina e recebeu diversos anúncios pelas ruas das principais cidades. Com esses números, Miley também se tornou a artista feminina com o maior número de vendas semanal em 2013 até aquele momento. Com o lançamento do CD completo com todas as canções liberadas para compra, além de “We Can’t Stop” e “Wrecking Ball”, Miley emplacou mais três canções do CD da Billboard 100: “Adore You” (#42), “Drive” (#87) e “Someone Else” (#93). Ou seja, canções que nem mesmo eram singles, entraram para o chart mais importante da indústria após o lançamento de “Bangerz”. O CD entrou para a lista dos melhores 50 lançamentos do ano da conceituada Rolling Stone.

Após já ter anunciado a turnê “Bangerz World Tour” no programa Saturday Night Live algumas semanas antes, no dia 6 de Novembro de 2013 Miley divulgou as primeiras datas da tour mundial, começando dia 14 de Fevereiro em Vancouver, no Canadá e seguindo pelos Estados Unidos até o dia 24 de Abril. Ao longo do tempo, novas datas foram anunciadas. Uma série de shows na Europa foram confirmados com início no dia 2 de Maio de 2014 em Amsterdã e terminando dia 07 de Junho em Zurich, Suíça. Em entrevista, ela comentou:

“Literalmente toda a minha vida está girando em torno desta turnê agora. Diane Martel e eu, estamos organizando juntas esta turnê que vai ser insana… No minuto que você entra na minha arena, é como se você fizesse parte deste mundo diferente e louco e você pisa em um show no minuto que você entrar pela porta, ao invés de o show começar apenas quando eu subir no palco. Eu só quero toda a arena tendo aquela vibe e que seja divertido e uma experiência que será, obviamente, totalmente diferente do tradicional.”

No dia 10 de Novembro de 2013, mais um episódio marcante entrou para a vida e carreira de Miley. Aconteceu na Holanda o European Music Awards da MTV e Miley abriu a noite descendo em uma nave “alienígena” com a canção “We Can’t Stop”. Depois da apresentação, a cantora saiu de palco e voltou quase ao fim da premiação com uma performance simples, pura e emocionante de “Wrecking Ball”.

Mas não foi apenas isso que Miley causou… No finzinho do EMA, a cantora subiu ao palco para receber o prêmio de “Melhor Clipe Internacional” por “Wrecking Ball”, ela colocou o prêmio no chão, abriu a bolsa, tirou um cigarro de maconha de dentro dela, acendeu e fumou.

Amsterdã, a cidade mais “liberal” do mundo onde o uso de drogas é permitido, foi o palco de mais essa polêmica para a cantora. Ela causou choque em algumas pessoas e críticas por parte dos Estados Unidos mais “conservador”, mas também divertiu muita gente com sua crítica por trás daquele ato.

Em Novembro, dois clipes com a participação de Miley foram lançados. Primeiro, “Real and True”, a música do rapper Future com Miley e Mr. Hudson. O conceito futurista do clipe rendeu elogios e Miley aparece deslumbrante no vídeo.

15 dias depois, foi a vez de “Feelin’ MySelf”, a canção de Will.I.Am com French Montana e Wiz Khalifa:

Em algumas entrevistas após o lançamento de “Bangerz”, Miley mostrou interesse em lançar como próximo single a música “SMS (Bangerz)”, sua parceria com Britney Spears. Porém, após as surpresas de outras canções do CD entrarem para o Hot 100 da Billboard e para as mais vendidas do iTunes, sua equipe decidiu lançar “Adore You” como terceiro single do álbum.

A música foi oficialmente enviada às rádios no dia 17 de Dezembro de 2013 e seu clipe 9 dias depois. O terceiro single de “Bangerz” não fez tanto sucesso quanto os dois primeiros, apesar de sua ótima performance nas rádios. Mesmo assim, a canção levou Miley ao primeiro lugar o Billboard’s Social 50. Além disso, o clipe atingiu quase 20 milhões de visualizações em 24 horas, mesmo tendo vazado horas antes e prejudicado o desenvolvimento dele. O vídeo causou certa polêmica devido às insinuações de Miley, mas nada perto das polêmicas que ela já havia se envolvido durante o ano:

Miley encerrou o ano de 2013, que foi um grande boom de sucesso em sua carreira, com uma performance em plena Times Square em Nova York na noite do dia 31. O show Rock in Eve acontece todo ano e Ryan Secreast convidou Miley para encerrar o ano na maior cidade dos Estados Unidos. A cantora se apresentou com “Wrecking Ball” e “Get It Right”.

Atualmente, a cantora se prepara pro ano de 2014, que promete muitas novidades, além da Bangerz World Tour!

ÚLTIMA ATUALIZAÇÃO: Janeiro de 2014

DEIXE SEU COMENTÁRIO!